Centro Cultural Manzana de Revellin

Ceuta, Espanha

Função:

Construído no coração da cidade de Ceuta, o empreendimento ocupa um quarteirão, a “mazana”, no centro histórico, sendo possível desde a esplanada avistar o porto da cidade. A orientação dos 5 edifícios e a forma das fachadas frontais foram concebidas com o intuito de se integrarem com os mais diversos edifícios do bloco envolvente. O maior edifício é o auditório, que domina grande parte do quarteirão, com uma parede curva que permite identificar facilmente a sua função. Ao lado do auditório encontra-se um edifício com quatro volumes independentes que serve de centro de conferências, um edifício onde está localizada a escola de música, outro para uma escola de línguas e um último para zona comercial. Juntos delimitam uma praça interna no quarteirão que se enquadra na lógica funcional da cidade.

Como solução estrutural para a maioria dos edifícios foi adotada uma estrutura composta por elementos de resistência horizontal de concreto armado ou misto de aço e concreto e elementos verticais interligados, formando malhas quase ortogonais, onde os elementos horizontais se apoiam por vezes apresentam um vão de dimensões consideráveis. No caso das garagens, as lajes contam com os pilares internos e nas paredes circundantes. Quanto às fundações optou-se por uma solução de fundação direta para a maior parte da edificação, normalmente constituída por uma fundação de manta reforçada nos pilares e em determinadas áreas, garantindo tensões de contato ao solo de valores reduzidos.

De acordo com o relatório geotécnico do Laboratório de Controle de Qualidade de Ceuta SL existem atualmente duas áreas distintas quanto às técnicas a adotar para a execução. Uma sem grande dificuldade devido à distância dos edifícios existentes que razoavelmente podem ser realizados por taludes em declives. O outro devido à proximidade de edifícios existentes deve ter contenção especial; dentro das hipóteses sugeridas pelo LCQ de Ceuta optamos por “paredes contínuas” por dois motivos principais, económicos e destinados a servir de fôrma perdida para receber a impermeabilização final e a parede de betão definitiva.

Para o espaço do auditório técnico foi escolhida uma estrutura metálica aparafusada com parafusos protendidos de forma que seja possível executá-la na oficina e posteriormente montá-la no canteiro de obras. Esta estrutura é suspensa da cobertura em alguns casos por meio de hastes e em outros casos por meio de perfis metálicos.

Localização

apresentação de vídeo

Arquitetura:
Localização: Ceuta, Espanha
Função:
Cliente: Cidade Autónoma de Ceuta
Ano: 2011
Área: 25 000 m2
Construtor: Corsan-Corvian Construcción S.A