Museu de Arte Contemporânea – Fundação de Serralves

Porto, Portugal

Função:

Situado no Parque de Serralves, o Museu está em diálogo direto com a Villa de Serralves e os jardins envolventes. No lugar de uma fachada monumental, a arquitetura do museu é definida por uma articulação harmoniosa entre diferentes elementos arquitetônicos em relação ao terreno suavemente inclinado onde se encontra. A área de construção é de 12.700 m2 e o investimento total ronda os 4.300.000 €. A estrutura deste edifício é constituída por elementos de betão armado resistente ou composto de aço e betão.

O edifício ergue-se longitudinalmente de norte a sul, com um corpo central dividido em duas alas, separadas por um logradouro para criar uma estrutura em U. Uma construção em forma de L cria um segundo pátio que liga ao edifício principal e serve de acesso principal ao Museu, com ligação ao parque de estacionamento subterrâneo e jardins.

O Museu possui 14 galerias expositivas distribuídas em três pisos. No piso superior encontra-se o Restaurante, Estúdio de Educação e Sala Multiusos. Uma esplanada que sai do restaurante oferece vistas amplas do Parque de Serralves. O piso de entrada dá acesso às galerias de exposições e livraria. O piso inferior alberga galerias, a Biblioteca, o Auditório e uma cafetaria. O acesso a estes espaços a partir da entrada do Museu é facilitado por um átrio de planta quadrada localizado junto à recepção, complementado por bengaleiro e zona de informação.

A estrutura de todo o edifício assenta na parede de interligação (planos verticais) que suportam as placas, que por vezes terão uma dimensão considerável. Para ultrapassar estes vãos foram utilizadas soluções mistas variadas, nomeadamente, aproveitando os espaços técnicos acima do tecto falso, foram utilizadas vigas e o solo é constituído por vigas treliçadas e lajes de montantes em betão.
No caso das lajes de garagem contam com os seus pilares interiores e nas paredes envolventes. Quanto às fundações escolhidas por uma solução direta da fundação geral do edifício.

A estrutura do edifício é em betão e aço, com revestimento exterior em granito e reboco pintado. Materiais de origem local são usados ​​para a cobertura do telhado do edifício. No interior do edifício, o pavimento é em carvalho e mármore, as paredes e tectos são construídos em estuque pintado e gesso. As alturas dos tetos variam de 2,88 a 9,50 metros (média de 6,20 metros).

A disposição fluida dos espaços do Museu oferece ao visitante múltiplos roteiros e pontos de vista adequados ao mutante programa de exposições e atividades relacionadas. Uma característica da arquitetura é a sucessão de longas perspectivas através do edifício e para o exterior na forma de “rotas de fuga” visuais para os jardins. No interior, a iluminação natural e a artificial são combinadas.

Localização

site da fundação

arquiteto apresenta

Arquitetura:
Localização: Porto, Portugal
Função:
Cliente: Fundação Serralves
Ano: 1994
Área: 12 669 m2